9 de abr de 2019

Eu ainda desejo essa sorte!


Circula na internet um texto, atribuído à Fernanda Mello, que sugere uma fórmula para um casamento feliz:

“Case com alguém foda, com quem você possa conversar como melhores amigos, brincar como crianças, se pegar como adolescentes e proteger um ao outro como irmãos e verdadeiros adultos. Que seja sua melhor casa, e ao mesmo tempo, sua maior aventura. Alguém que você admire lá no fundo. Alguém que você olhe, naquele momento cotidiano e pense: cara, que sorte eu tenho na vida!”

Desde quando eu o li pela primeira primeira vez, eu...

...mentalizo nossos altos papos, pois sabemos conversar como melhores amigos, desde sempre.

...imagino a gente brincando feito crianças, para amenizar as durezas da vida real.

...desejo você, mais uma vez e outra vez e de novo.

...tenho vontade de cobrir você com meu senso de proteção, ao mesmo tempo que também me sinto seguro com você ao lado.

...visualizo nossas aventuras por esse mundão e também no nosso sofá, assistindo nossos seriados e filmes prediletos (mesmo quando você dorme).

...me vejo entusiasmado, oferecendo-lhe meu apoio irrestrito para que todos os seus sonhos se tornem realizações.

Toda vez que eu o leio, eu quero materializar você.
Ainda é grande a vontade de gritar para o mundo: que sorte eu tive de encontrar você!

Nenhum comentário: