4 de ago de 2010

O que a Bíblia diz a respeito de "músicas seculares"?

Muitas pessoas têm perguntando em meu formspring a respeito de músicas seculares. Irei então escrever para tentar tirar estas dúvidas. Como se trata de um assunto polêmico, peço que leiam o texto inteiro, antes de julgar o conteúdo. Vamos lá então.

O que é música?


Música é uma combinação de melodia, harmonia e ritmo. São sons que produzidos por instrumentos ou com a nossa voz. Musica nada mais é do que uma forma de arte, pode ser usado tanto para o bem como para o mal. Da mesma forma que um artista pode pintar quadros sobre guerra ou paz, ou um escritor pode escrever uma historia sobre demônios ou anjos, a música pode conter letras boas ou letras ruins, tudo depende de quem escreve e no que ele se inspira.


O que é música "secular" então?


É um termo criado que se refere a toda melodia, harmonia, ou ritmo que não contenham letras que falem sobre Deus, também se refere a composições de alguém que não é um cristão, mesmo que a música não contenha letras. Alguns exemplos de “músicas seculares” que convivemos diariamente e são inofensivas:

- Crianças na rua brincando, cantando ciranda cirandinha...
- Festas de aniversário onde cantamos “Parabéns pra você.”
- Momentos patriotas em que cantamos o Hino Nacional da República.
- Ao assistirmos a um filme também, estamos escutando trilha sonora “secular.”
- Casamentos onde a noiva entra com a Marcha Nupcial.
- Músicas cantadas no encerramento das Olimpíadas, também em programas do tipo: American Idol, etc...


É pecado ouvir musica secular?


Biblicamente, não existe base que condene o escutar destas músicas, a não ser algumas específicas que comentarei em breve. Gostaria de antes, refutar alguns argumentos de pessoas que afirmam que toda música secular é do mal.


- "Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas me convêm!" A Bíblia realmente afirma isso, mas o contexto não tem nada a ver com músicas ou qualquer forma de arte! Não podemos tirar um texto de seu contexto original para dar base a um outro argumento, se fizermos isto, estaremos dando abertura para fazer outros argumentos ridículos como: É pecado comer um hambúrguer feito por “mãos seculares.” Ver filmes seculares, ler livros seculares, contratar arquitetos seculares etc.

- "O que não foi inspirado por Deus, foi inspirado pelo diabo." Este argumento é muito fácil de ser refutado. Por exemplo, quando um marido ao compor uma música romântica para sua esposa, está sendo inspirado pelo diabo também?

- "Eu só escuto coisas que me edificam"
A música não foi criada apenas para transmitir mensagens ou adorar, mas também como uma forma de lazer. Muitas culturas, assim como a nossa, usam músicas para se alegrarem, dançarem, e não existe nada de pecado nisso.

Como saber as músicas que devemos evitar escutar?


Todas aquelas que falam sobre coisas satânicas, ocultistas, ou que promovem conceitos contrários a Palavra de Deus! Cabe a cada pessoa, ter a responsabilidade de avaliar e escolher o que escutar. Eu por exemplo escolhi não escutar a vários artistas, por considerar o seu conteúdo impróprio e contrario ao que a Palavra de Deus me ensina. Mas ao mesmo tempo, escuto a outros que tem letras boas e não estou ofendendo a Deus por escutar, e também não sou menos santo do que pessoas que apenas escutam músicas evangélicas. Acredito que, biblicamente, escutar música secular é igual a assistir a um filme secular, ou a um programa de televisão. Existem programas bons, e programas ruins, não é mesmo? Da mesma forma com as músicas, temos a liberdade de escolher, sem julgar aquele quem pensa diferente.

Fonte: site do pr. André Queiróz


Simples, objetivo, claro, sem chavões e não legalista. Ao ler o texto acima, acende em mim uma ponta de esperança, percebo que ainda há salvação no “arraial”. Essa categorização “gospel x secular” é antiquada. Nem tudo que se diz “gospel” edifica e, por isso, tem muita, mas muita música evangélica que não ouço mais. Sinceramente? Um tanto delas, eu nunca ouvi!
Postar um comentário