13 de ago de 2009

Por que vamos à igreja?

Já se escreveu muito sobre este assunto, mas eu gostaria de dar uma pincelada nesse quadro cheio de nuances e cores. Afinal, por que vamos à igreja? Se fizermos esta pergunta a um grupo de pessoas, com certeza teremos respostas diversas e nem sempre sinceras. Mas podemos imaginar as razões que levam muitas pessoas a irem à igreja. Pelas reações tantas que vemos, pela conduta diferenciada e vária que assistimos quando se vai a esse lugar denominado igreja, ou casa de oração, podemos entender que muitos são os motivos que levam uma pessoa a adentrar esse lugar.

Por que vamos à igreja? Qual a razão que nos leva a entrar nesse local quando há tantos outros locais para frequentarmos? Do ponto de vista bíblico, a igreja é um lugar de silêncio, reverência e adoração. Mas será que temos nos comportado assim nesse local sagrado? O salmista Davi escreveu: "Uma coisa pedi ao Senhor, e a buscarei: que possa morar na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do Senhor, e aprender no seu templo". (Salmo 27.4). Eis aí o maior desejo, a razão principal para se estar na casa do Senhor: contemplar e aprender. Contemplar não significa observar as pessoas, reparar em suas roupas, ver se a gravata do obreiro está combinando, ou observar o comprimento do vestido das irmãs. Trata-se de uma contemplação espiritual: "contemplar a formosura do Senhor". Formosura é beleza que gera admiração. "Aprender no seu templo" é receber instrução, absorver o ensino e ser edificado pela Palavra de Deus.

Há muitos motivos para se frequentar uma igreja. Muitos com certeza vão lá para ver e ouvir o pastor e para serem vistos por ele e cumprimenta-lo após o culto. "É bom ele me ver aqui e saber que estou do lado dele". Outros vão como se fossem a um compromisso social. E por isto colocam a melhor roupa, o melhor calçado, fazem um lindo penteado... "Preciso me arrumar bem para não fazer feio na hora da apresentação". Mas a igreja não é um clube sócio-esportivo. Devemos sim nos arrumar bem, mas sem exageros. O apóstolo Pedro aconselhando as mulheres escreveu: "O enfeite delas não seja o exterior no frisado dos cabelos, no uso de jóias de ouro, na compostura de vestidos; (...). Porque assim se adornavam antigamente as santas mulheres que esperavam em Deus e estavam sujeitas aos seus próprios maridos". (I Pedro 3. 3 e 5). Deus se agrada quando nos vestimos com decência e agimos honestamente.

Por que vamos à igreja? Se não formos à igreja com a finalidade de adorar a Deus e prestar um culto a Ele como Ele merece, estaremos perdendo o nosso tempo. Vamos entrar vazios e sairemos ainda mais vazios, além de sairmos revoltados e com dor de cabeça. Já ouvi muitas coisas de pessoas que acabavam de sair da igreja e que me deixaram estarrecidos. Coisas do tipo: "Puxa, como aquele "seu pastor" fala errado! Como aquela mulher tem coragem de cantar na frente? Você viu o vestido dela? Coitada, ela não sabe nem segurar o microfone!". Eu fiquei olhando para essa pessoa e pensando: eu não vi nada disto, pelo contrário, eu fui muito abençoado pelos hinos cantados e principalmente pela mensagem que foi pregada, a qual falou profundamente comigo. Mas, infelizmente ainda acontecem coisas assim.

Para muitos, a igreja passou a ser um espaço como outro qualquer, mas Jesus disse: "Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração - mas vós a tendes convertido em covil de ladrões". (Mateus 21. 13).

Texto de Cícero Alvernaz, de Mogi Guaçu-SP, no site da Ultimato.

Essa eu sei pra quem foi! :P
Postar um comentário