15 de out de 2008

Superior Tribunal Celestial

Justiça arquiva processo contra Deus por não saber endereço de réu

A Justiça de Nebraska, nos Estados Unidos, decidiu arquivar nesta quarta-feira o processo que um senador movia contra Deus. O juiz Marlon Polk, da corte distrital do condado de Douglas, disse que como o senador Ernie Chambers não informou no processo o endereço do réu, a Justiça não teria como notificar Deus.

No processo, Chambers acusa Deus de gerar medo e de ser responsável por milhões de mortes e destruições pelo mundo. Segundo ele, Deus gerou inundações, furacões horríveis e terríveis tornados.

Chambers comentou que Deus fez ameaças terroristas contra ele e seus eleitores. Conforme o senador, ele abriu o processo em Douglas porque Deus está em todos as partes.

"Como a corte não tem condições de notificar Deus, é preciso arquivar o processo", afirmou o juiz Marlon Polk em sua decisão.

Apesar de significar inicialmente uma "derrota", o senador encarou positivamente a decisão. "A corte reconheceu, desta forma, a existência de Deus", afirmou. "Desta forma, uma das conseqüências de reconhecer Deus é admitir sua onisciência. E, se Deus sabe tudo, Deus foi automaticamente notificado deste processo", completou.

Chambers tem agora 30 dias para decidir se vai ou não recorrer do arquivamento do processo.



Só podia ser nos EUA. O homem destrói a natureza perfeitamente criada por Deus e, quando começam a aparecer as consequências, quer devolver a culpa para o Criador. O que esse Senador pretende querendo processar aquele que é o Juiz perfeito, de todos nós? Achei que só no aqui no Terceiro Mundo tínhamos o privilégio de ter políticos com minhoca na cabeça. Me enganei...
Postar um comentário